• Defenzza Dedetizadora

Etapas de um Controle Integrado

Inspeção Inicial:

 

Inspeção minuciosa de todas as dependências do imóvel e avaliação dos níveis de infestação com posterior mapeamento das instalações, dando-se a elas níveis de criticidade.

 

Identificação de Pragas:

 

Caracterização das pragas que infestam os setores. Esta etapa implica inicialmente no conhecimento básico da morfologia dos roedores, insetos rasteiros e voadores, pragas típicas da região etc. Esse perfil de ocorrências é registrado em formulário desenvolvido para cada instalação, reunindo dados de observação de focos e resultados das inspeções.

 

Sistema de Monitoramento:

 

Implantação de um sistema efetivo de monitoramento, onde os registros técnicos são devidamente documentados. São os históricos de cada instalação que irão determinar parâmetros de coordenação e ajuste do Controle Integrado. Através dele são definidas as melhores ações preventivas, os detalhes das inspeções de controle e as técnicas de tratamento, equipamentos e produtos mais eficazes para o conjunto de ocorrências.

 

Estações de monitoramento de pragas são instaladas em pontos estratégicos das instalações. Estas estações são mapeadas e examinadas periodicamente, e servem de indicadores de presença de pragas e, conseqüentemente, vulnerabilidade do sistema de proteção aos pontos críticos. Estas estações são armadilhas adesivas contendo atrativos, alimentar ou sexual.

 

Controle químico:

 

O controle químico requer muita atenção, pois envolve manipulação de princípios ativos que exigem conhecimentos técnicos e cuidados de segurança. Além disso, prevê equipamentos de proteção individual EPI´s, tempo de permanência do princípio ativo nas áreas, periodicidade mais adequada, adequando uso de produtos legalmente indicados e sua toxicologia, descarte de embalagem etc.

 

O Controle Químico está presente para complementar às orientações de limpeza e higiene.

 

Locais de Execução:

 

Por se tratar de um sistema em que pouquíssimo praguicida será utilizado se corretamente desenvolvido,o mesmo não sofrerá restrições ambientais,podendo ser aplicado em:

 

Indústrias de Alimentos e seus Segmentos;
Hospitais e Indústrias Farmacêuticas;
Supermercados;
Refeições Coletivas,Cozinhas Industriais;
Catering,Empresas de Transporte,Aeronaves;
Condomínios Residenciais e Comerciais, etc.

 

Meta

A integração entre o prestador de serviço e seu contratante de tal forma que, possam ser implementadas rapidamente e a baixos custos, todas as ações conjuntas necessárias além de aplicar os diferentes métodos de controle para se obter em curto prazo, a maior eficiência, o menor risco de reinfestações e /ou contaminações.

 

Responsabilidade

 

O Controle Integrado de Pragas, deve ser responsabilidade de todos os envolvidos, de diferentes setores e graus hierárquicos, e sobre as gerências do departamento de qualidade da unidade tratada. As Boas Práticas de Fabricação A higiene é de vital importância quando se fala em controle de pragas. As boas práticas devem ser aplicadas durante todo processo visando eliminar riscos de acesso, abrigo e fornecimento de alimento ou água às pragas. Elas definem o conjunto de critérios e condições sanitárias a serem aplicadas como ação preventiva. Basicamente devem seguir os seguintes critérios mínimos: Levantamento das áreas que devem ser separadas fisicamente; Definição do melhor acondicionamento e destino para o lixo; Como projetar e construir as edificações e equipamentos; Como conduzir o paisagismo nas áreas externas; Quais os cuidados com as áreas de processamento; Deveres e condutas dos colaboradores; Normatizações de transporte, armazenagem e distribuição; Condutas para o recebimento de matérias primas e embalagens; Procedimentos para as inspeções nos fornecedores . Conclusões De posse de todas estas informações, que deverão ser complementadas com as diferentes características das unidades e das pragas alvo onde o Controle Integrado de Pragas será implementado, e pensando na análise de perigos, estaremos eliminando uns pontos críticos de controle, que pode ocorrer, pode ser de difícil visualização ou pouco simples de detectar-se, pela falta de vivência e fontes para consulta no tocante às pragas . Para termos um ambiente seguro, livre de infestantes e com a qualidade que esperamos, devemos ter em mente a definição de pragas que segundo o nosso Código Sanitário Estadual é: "Todo e qualquer organismo, seja ele animal, vegetal ou microbiológico, que interfere no processo normal de um ambiente, nas características de um produto e saúde dos indivíduos ."

Área de Atuação

» Campinas toda a região Metropolitana
» São Paulo Toda Região Metropolitana
» Jundiaí - Guarulhos - Osasco - ABCD
» Mogi Mirim e região

Central de Atendimento
  • Rua Odilon Trefiglio, 572

  • Jd. Pauliceia - Campinas

  • São Paulo - 13059-400

Serviços

Realizamos serviços em controle de Pragas Urbanas e Grãos Armazenados, (Descupinização, Desratização, Desinsetização, Controle Integrado de Pragas, Limpeza de Caixa d'água). Veja mais

Compartilhe